Formação de sucessores: investindo na preparação de um pipeline de liderança

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

As constantes mudanças que o mercado enfrenta, o avanço tecnológico e a globalização vêm causando diversas transformações nas relações de trabalho, inclusive na liderança das empresas. Por isso, mais do que nunca, as organizações estão investindo na formação de sucessores.

Gestores e executivos empenhados em acompanhar essa atualização buscam renovar os conceitos sobre liderança por meio de suas próprias experiências pessoais e profissionais, com o objetivo de encontrar práticas mais eficientes de lidar com os desafios característicos dessas posições.

Apesar dos obstáculos, é possível atingir esse propósito. Para isso, é necessário desenvolver o pipeline de liderança em sua empresa. Conheça mais sobre esse conceito e os benefícios para a gestão de seu negócio:

O que é pipeline de liderança?

Esse conceito foi construído a partir do desenvolvimento da liderança com base na complexidade dos papéis de cada nível de gestão, considerando suas potencialidades, trajetória e evolução na empresa e, ainda, a análise de seus resultados.

O objetivo do pipeline de liderança é preparar os talentos dentro das corporações, ampliando suas competências para assumir o próximo nível de liderança, facilitando assim o planejamento de sucessão.

A figura do líder absoluto e inquestionável não se aplica mais no cenário atual. Hoje em dia, para ocupar um cargo de liderança, é exigida uma série de habilidades, qualificações e competências. Por isso, uma formação de sucessores eficiente deve ser orientada por meio do conceito de pipeline de liderança.

Como funciona essa estratégia?

Para ser bem-sucedida no longo prazo, a gestão deve manter líderes qualificados e preparados dentro da empresa. Para isso, deve impulsionar o desenvolvimento dos profissionais que tenham as condições e as habilidades necessárias para ocuparem níveis de gestão.

Os idealizadores do conceito de pipeline de liderança — Ram Charan, Stephen J. Drotter e Jim Noel — criaram um modelo em 6 etapas para que os gestores compreendam as exigências necessárias para ocupar essas funções. Afinal, existem diferentes níveis de comando nas organizações e cada uma delas exige requisitos diferentes.

Assim, para que um líder tenha sucesso em sua nova posição, é preciso ter clareza das transições necessárias, que são:

  • gerenciar a si mesmo – gerenciar outros;
  • gerenciar outros – gerenciar gestores;
  • gerenciar gestores – gerenciar uma função;
  • gerente funcional – gerente de negócios;
  • gerente de negócios – gerente de grupo;
  • gerente de grupo – gestor corporativo.

Cada etapa exige novas habilidades, aprendizados e mudanças na maneira de pensar, agir e encarar a nova realidade. Dessa forma, o conhecimento adquirido nessas transições é fundamental para a formação de um líder efetivo.

Como utilizar o pipeline de liderança em sua empresa?

Por meio desse modelo, é possível planejar os processos de sucessão dos profissionais qualificados para ocuparem as posições de liderança. Ao identificar os colaboradores aptos para assumir a função, é preciso que os gestores considerem as 6 etapas acima, e preparem os profissionais antes de ascenderem, desenvolvendo suas habilidades e garantindo um processo de transição eficiente.

Essa estratégia resultará em profissionais mais habilitados para enfrentar os desafios da nova posição, além de desempenharem seu papel de maneira mais eficiente, já que foram treinados para resolver os problemas de sua empresa.

Quais os benefícios para a gestão?

Implementar o pipeline de liderança em sua empresa confere uma vantagem competitiva para a organização, já que muitas instituições ainda não possuem planejamento de carreira, sucessão e cargos de liderança bem definidos em seus processos.

Essas empresas podem perder seus talentos para organizações concorrentes, pois costumam se concentrar apenas nos aspectos econômicos dos cargos, e deixam de lado os valores, o aprendizado e o tempo dedicado para a formação de um líder.

Já as organizações que adotam o conceito, preparam e habilitam seus sucessores para desempenharem as funções e responsabilidades que ela precisa, criando seus próprios talentos ou, ainda, qualificando-os ainda mais.

Quer receber novos conteúdos sobre formação de sucessores para a sua empresa? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as novidades.

 



Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×