7 tendências para o treinamento e desenvolvimento de pessoas

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

A era digital chegou para incrementar os programas de treinamento e desenvolvimento de pessoas nas empresas. Com equipes cada vez mais descentralizadas, porém amplamente conectadas, conteúdos podem ser entregues em qualquer lugar do planeta e de maneira interativa, em tempo real.

Assim, mesmo a distância, o RH consegue maior sinergia na cultura organizacional e a empresa pode focar mais intensamente no seu core business.

Para ajudar você a fortalecer suas estratégias de treinamento e desenvolvimento de pessoas, este post apresenta algumas tendências da educação corporativa que estão sendo adotadas por organizações do mundo inteiro. Acompanhe este conteúdo!

1. Microlearning

Esta forma de aprendizagem corporativa cresceu com o uso dos dispositivos móveis. O microlearning é uma ligação entre programas de aprendizagem mais expansivos e oferece pequenas porções de conteúdo instrucional que podem ser consumidas a qualquer hora e lugar.

Essas porções possibilitam um aprendizado mais ágil e efetivo ao oferecerem informações curtas e relevantes, favorecendo a aplicação sobre uma necessidade real no trabalho.

2. Uso de webinars

O webinar é um tipo de videoconferência que combina treinamentos online, palestras, jogos e espaços para interação dos participantes. Uma das vantagens é a descentralização do treinamento, que pode ser assistido por pessoas no mundo todo, ao mesmo tempo.

Além das plataformas gratuitas, como Google e Facebook, empresas estão utilizando bases próprias, adaptadas às suas necessidades e com design responsivo, para a transmissão dos webinars.

3. Curadoria de conteúdos para aprendizagem

Com a popularidade dos ambientes virtuais de aprendizagem, o curador de conteúdos ganha cada vez mais força no meio corporativo. A função da curadoria é selecionar materiais e organizá-los em plataformas digitais, para serem entregues aos colaboradores e facilitar seu autodesenvolvimento.

Esses conteúdos deverão ser constantemente atualizados e reforçar pontos de interesse da organização. Podem ser alocados em diferentes formatos, como artigos, vídeos, imagens, blogs, relatórios físicos e digitais e infográficos.

4. Chatbots

Os chatbots são um sinal de que a inteligência artificial chegou ao treinamento e desenvolvimento de pessoas. Assistentes virtuais de conversação, eles se aproximam muito de uma conversa real entre dois indivíduos. A diferença é que um dos interlocutores é um robô.

Os chatbots já estão sendo utilizados no relacionamento entre empresas e consumidores, e o RH percebeu que essa ferramenta pode ser muito útil em capacitações profissionais. Podem ser utilizados nas plataformas e-learning para reforço de conteúdos, testes de aprendizado e até em avaliações de desempenho dos colaboradores.

5. Videolearning

Como vídeos fazem parte do cotidiano de quem usa smartphones e redes sociais, eles têm sido cada vez mais utilizados na educação corporativa. Pensando na tecnologia móvel, uma das tendências autuais são os vídeos curtos e sem som para estimular que os colaboradores consumam o material mais rapidamente.

Por isso, abusar de imagens autoilustrativas e legendas com palavras-chave do conteúdo é um meio de garantir maior engajamento.

6. Gamification

Jogos tornam a aprendizagem divertida. Acrescentando a eles um elemento social – a competição –, levam os colaboradores a um nível superior de foco e engajamento. Assim, os conteúdos do treinamento são absorvidos com mais facilidade.

Segundo pesquisas, a atual indústria da gamificação do e-learning superou a marca de 3 bilhões de dólares, em 2016. A previsão é de crescimento futuro.

7. Social learning

As empresas notaram que a interação entre os colaboradores é fundamental para a retenção do aprendizado. Graças às recentes tecnologias para estudo online, isso tem sido bastante estimulado.

No social learning, a ideia é que os conteúdos aprendidos possam ser compartilhados entre os participantes, utilizando um mix de ferramentas virtuais que inclui vídeos, postagens em redes sociais e até reuniões online.

Esse método é favorecido quando as empresas possuem suas próprias redes sociais internas, que acabam integradas ao processo de treinamento e desenvolvimento de pessoas. Assim, é possível ter um feedback mais efetivo.

Uma equipe de colaboradores motivada promove grandes benefícios a qualquer corporação. Por isso, você, como gestor de RH, precisa estar atento às tendências do treinamento e desenvolvimento de pessoas, para garantir maior engajamento no trabalho e ampliar os resultados da sua empresa.

Se gostou deste post, compartilhe-o nas redes sociais e incentive seus colegas e diretores a inovarem na capacitação profissional interna da organização.



Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×